Kardec. A história por trás do filme

Resenha

Kardec. A história por trás do filme

Durante a exibição do filme “Kardec” foi lançado o livro Kardec. A história por trás do filme, de autoria de Wagner de Assis, diretor e roteirista do filme, e Marcel Souto Maior, autor da obra Kardec (Editora Record, 2013) em que o filme se fundamenta.

O livro tem Introdução por Eliana Soárez, produtora do filme, e depois se desenvolve em três partes.

Na Parte 1, Wagner de Assis discorre sobre “Da ideia à tela” com significativos depoimentos e até emocionados sobre o projeto e a execução do filme. Como se reproduz cenas de época – o século XIX – mostra os preparativos e adequações para cenas que foram filmadas em Paris e em ambientes antigos do Rio de Janeiro. Inclui muitas fotos coloridas sobre as filmagens.

Na Parte 2, Marcel Souto Maior tece considerações sobre sua visão jornalística sobre o Codificador, tratando do tema “De Rivail a Kardec: A saga de uma transformação”. Focaliza aspectos humanos de Kardec e os grandes desafios que enfrentou.

Na Parte 3, os dois co-autores trocam entrevistas entre si. Wagner focaliza o filme e Marcel destaca seu trabalho na elaboração de sua biografia mais jornalística sobre Kardec e a sensação de agora contar com o filme sobre seu livro. Ambos apresentam suas visões sobre o Codificador.

Todavia, o livro não traz esclarecimentos sobre algumas cenas que geram dúvidas nos espíritas. De passagem, Wagner comenta que empregou algumas “licenças dramáticas”.

O novo livro contribui para os estudos e reflexões sobre a vida e obra de Allan Kardec.

(Assis, Wagner; Souto Maior, Marcel. Kardec. A história por trás do filme. 1.ed. Rio de Janeiro: Record. 2019. 138p.)

A Bíblia traduzida do grego para o português

A Bíblia traduzida do grego para o português

A chamada Bíblia Grega é a versão mais importante do «Livro dos Livros». Além de se tratar de uma nova e mais rigorosa tradução do original grego (sem preconceitos ou fins religiosos – o que leva, em algumas passagens, a sublinhar diferenças em relação às versões hoje mais correntes), Frederico Lourenço eleva o texto bíblico a uma condição literária que até hoje este nunca teve em português, incluindo notas que esclarecem e contextualizam o texto original.

Será, assim, a Bíblia mais completa que jamais existiu em português, contando com tradução do Grego, com apresentação, notas e comentários de Frederico Lourenço. Este é o mais importante e rigoroso dos tradutores do Grego clássico; é pesquisador e professor de Estudos Clássicos, Grego e Literatura Grega da Universidade de Coimbra, de Portugal; tradutor de várias obras a partir do grego e um dos grandes especialistas de nossa época sobre a Bíblia em versão grega. Detentor de Prêmios por traduções do grego.

A nova tradução está disponível já completa em Portugal em seis volumes.

No Brasil, a editora Companhia das Letras (São Paulo) vem lançando volumes anualmente, desde 2017. Em dois volumes já surgiu o Novo Testamento e agora vem a lume o primeiro volume do Antigo Testamento. No Volume I – Novo Testamento: Evangelhos, traz o texto dos quatro Evangelhos canônicos (Mateus, Marcos, Lucas e João). O Volume II – Novo Testamento. Apóstolos, Epístolas, Apocalipse, contém Atos dos Apóstolos, as Epístolas e Apocalipse. O mais recente, Volume III – Antigo Testamento. Os Livros Proféticos, que contêm desde o belo livro de Daniel até Isaías, passando por Lamentações, e ainda três livros não incluídos na versão canônica das Bíblias católica e protestante: a Epístola de Jeremias, o livro de Susana e o texto de Bel e o Dragão.

Uma nova tradução da Bíblia, na sua forma mais completa – a partir da Bíblia Grega, ou seja, contendo o Novo Testamento e todos os livros do Antigo Testamento. Em suma, quando estiver completa a publicação no Brasil a presente tradução dará a ler os 27 livros do Novo Testamento e os 53 do Antigo Testamento grego (em lugar dos 39 do cânone protestante, ou dos 46 do cânone católico).

Cada livro da Bíblia conta com uma Nota Introdutória muito oportuna de autoria do tradutor e depois no transcorrer dos textos muitas Notas esclarecedoras.

A tradução rigorosa de Frederico Lourenço, marcada pela busca do sentido mais profundo das palavras originais, ressalta a dimensão literária deste que é o maior livro de todos os tempos.

Bíblia. Tradução de Frederico Lourenço. São Paulo: Editora Companhia das Letras:

Vol. I – Novo Testamento. Os Quatro Evangelhos. 2017. 421p;

Vol. II – Novo Testamento. Apóstolos, Epístolas, Apocalipse. 2018. 609p;

Vol. III – Antigo Testamento. Os Livros Proféticos. 2019. 1016p.

(Síntese de resenhas da própria Editora)

Chico Xavier – do calvário à redenção

Resenha

Chico Xavier – do calvário à redenção

O livro Chico Xavier – do calvário à redenção, de autoria de Carlos Alberto Braga Costa, foi lançado pela Editora EME. Conta com prefácio de Antonio Cesar Perri de Carvalho.

A nova obra resgata fatos ligados à família de Chico Xavier e traz muitas ilustrações.

A principal fonte para fornecimento de documentos, fotos e relatos para esse livro é Sidália Xavier Silva, sobrinha de Chico Xavier, filha de Maria da Conceição Xavier e de Jacy Pena. Sidália reside em Sabará (MG) e é dirigente de instituições espíritas fundadas por seus pais e prestigiada pelo tio Chico Xavier. A personagem central é Maria da Conceição Xavier, justamente a irmã que foi protagonista de situações que levaram o então jovem Chico Xavier a conhecer a Doutrina Espírita nos idos de maio de 1927.

Com respeito e ponderação o autor analisa as questões criadas pelo sobrinho de Chico, o Amaury Pena, filho de Maria. Com base em fontes fidedignas, Carlos Alberto Braga Costa focaliza os esforços na causa do bem empreendidos por Maria da Conceição. O autor resgata importantes episódios históricos – a grande maioria inéditos – sobre a relação de Chico Xavier com seus familiares, em Pedro Leopoldo e em Uberaba.

Surgem dados históricos relacionados não apenas com a família Xavier, mas com atividades espíritas principalmente de Pedro Leopoldo e de Sabará. E, sem dúvida, contribui com importantes informações para os registros da história do movimento espírita brasileiro.

Sidália faz juz ao comentário do autor: “Guerreira do bem, como lhe ensinou sua mãe Maria Xavier. Dedicou toda a sua reencarnação em prol do Espiritismo na cidade de Sabará. Se não fosse sua memória privilegiada, não seria possível trazer a lume os fatos. Ela soube como poucos trazer de volta uma história bela, forte, pródiga de ensinamentos, e abundante de revelações sobre a realidade do Espírito imortal.”

O autor, residente em Belo Horizonte é dirigente da Fraternidade de Estudos Espíritas Allan Kardec. No passado também lançou a obra Chico, diálogos e recordações…, pela Casa Editora O Clarim.

(Costa, Carlos Alberto Braga. Chico Xavier – do calvário à redenção. 1.ed. Capivari: Ed. EME, 2019. 272p.)

Informações:

www.editoraeme.com.br

Chico Xavier – o homem, a obra e as repercussões

Resenha

Chico Xavier – o homem, a obra e as repercussões

Antonio Cesar Perri de Carvalho • Biográfico • 224 páginas

É de autoria do ex-presidente da FEB Antonio Cesar Perri de Carvalho. O livro foi lançado pela primeira vez quando Chico Xavier completou 70 anos de mediunidade.

Reunindo registros e observações relacionados com os aspectos humanos e a obra psicográfica do inesquecível médium, Perri de Carvalho segue seu empenho em valorizar os exemplos de vida e os livros psicográficos de Chico Xavier em vários níveis de atuação e de trabalhar pela divulgação do estudo de seus livros.

Nesses 16 anos após a desencarnação do médium, Perri continuou acompanhando os fatos históricos e as repercussões relacionadas com Chico, o qual considera um “divisor de águas no movimento espírita brasileiro”.

Coletando novos episódios ocorridos após a desencarnação de Chico Xavier, Perri, além da atualização necessária à edição anterior, acrescenta uma nova parte, totalmente inédita, fazendo desta uma definitiva referência literária do “maior brasileiro de todos os tempos”.

Justamente pelo lugar de destaque absoluto de Chico Xavier no espiritismo que a Editora EME achou muito válida a reedição de Chico Xavier – o homem, a obra e as repercussões, em parceria com a USE de São Paulo.

DE:

Leitor EME – Editora EME – Ano 20 – Número 96 – Março de 2019 – p.4.

Benedita Fernandes. A Dama da Caridade

Benedita Fernandes. A Dama da Caridade

O livro ‘Benedita Fernandes. A Dama da Caridade’ é uma biografia que foi lançada em Araçatuba, em 2017, comemorativa dos 85 anos da fundação da Associação das Senhoras Cristãs, em Araçatuba, por Benedita Fernandes.

O autor e o biógrafo dela, araçatubense Antonio Cesar Perri de Carvalho comentou: “É edição comemorativa – ampliada, atualizada e revisada – inspirada na obra intitulada ‘Dama da Caridade’. A primeira edição foi lançada pela União Municipal Espírita de Araçatuba há 35 anos (1982) e, depois, pela Editora Radhu, de São Paulo, em 1987. A publicação de agora é, efetivamente, uma nova obra”. Perri destaca que “a primeira versão de ‘Dama da Caridade’ atingiu vários rincões, motivando interesse dos leitores pela biografada e estímulo à criação de núcleos de trabalho espírita com o nome dela. Companheiros espíritas, de várias regiões do País, há muito solicitam a reedição desta obra biográfica. Como se encontra esgotada há anos, e já passados 30 da última edição, entendemos que a elaboração de uma nova versão seria mais adequada” […] A história surpreendente de superação de Benedita Fernandes: a mulher que revolucionou a própria vida para se transformar em pioneira do serviço de saúde mental no interior do Estado. E no próprio Brasil”, acrescenta o autor.

Segundo o jornalista Sirlei Nogueira, “a biografia reflete a proposta de trabalho da editora: cocriar. ‘Benedita Fernandes. A Dama da Caridade’ nasce nesse contexto, com apoios de várias instituições espíritas, da cidade e região, principalmente. Mas, já com reflexos pelo Brasil. A Associação das Senhoras Cristãs Benedita Fernandes é uma das cocriadoras”.

Contatos – pedidos: Editora Cocriação/USE Regional de Araçatuba: sirleinogueira@yahoo.com.br

CRISTIANISMO nos séculos iniciais

CRISTIANISMO nos séculos iniciais

O escritor Antonio Cesar Perri de Carvalho, traz a lume o excelente livro: CRISTIANISMO nos séculos iniciais – aspectos históricos e visão espírita, pela editora O CLARIM. Sugiro aos amigos a leitura desta belíssima e oportuna obra, construída em rigorosa pesquisa, das fontes mais seguras sobre o Cristianismo, elucidando todos os fatos históricos com as orientações de nossa abençoada Doutrina Espírita, e mensagens de Emmanuel advindas das mãos abençoadas de Chico Xavier.

Segue o LINK sobre o livro: https://www.candeia.com/cristianismo-nos-seculos-iniciais/p

"O livro abrange o desenvolvimento da doutrina cristã dos séculos I a IV, até o Concílio de Niceia. Como bibliografia utiliza historiadores do cristianismo e estabelece ligação com os autores espíritas, tendo por objetivo apresentar a visão espírita sobre o Cristianismo Primitivo, resgatando seus propósitos originais".

Por Orlando Noronha Carneiro

Nosso Chico

Resenha

NOSSO CHICO

 

O repórter Saulo Gomes, muito conhecido por efetivar a série “Pinga Fogos” com Chico Xavier, pela antiga TV Tupi de São Paulo, acaba de lançar oportuno livro sobre o médium mineiro.

Em Nosso Chico, Saulo Gomes inicia por relatar quando, como e porque veio a conhecer Chico Xavier. Um fato muito significativo pois foi em função de David Nasser, o grande jornalista. Aquele que produziu anos atrás uma matéria tentando deslustrar o então jovem médium. Desmascarado por Emmanuel, Nasser sempre amargou seu arrependimento.

Saulo Gomes produziu a primeira grande entrevista com Chico, em 1968. E, logo em seguida, uma outra também pela TV Tupi de São Paulo. Ambas estão transcritas no livro. E aí surge o marcante "Pinga fogo".

O livro registra as campanhas pelo Hospital do Pênfigo, com d. Aparecida; entrevista com Arigó; a participação de Chico no programa "Cidade contra Cidade",  com Sílvio Santos; a visita do filho de Humberto de Campos e o pedido de desculpas; opiniões de Chico sobre a medicina e as artes; o relato completo sobre a transferência de fazenda recebida em doação; e ainda algumas ações mais recentes de Saulo Gomes, em contato com a equipe do filme "Chico Xavier" e sua participação no programa da SBT em que Chico foi escolhido "o maior brasileiro de todos os tempos".

E assim, Saulo traz à tona muitas informações interessantes sobre a maneira de ser e o trabalho de Chico Xavier. Este transformou o repórter num autêntico assessor para assuntos de TV.

Saulo destaca uma frase de Chico: "Nasci para fazer o bem e peço a Deus que me conserve assim. Nasci para servir".

O livro tem diagramação muito agradável e conta com 296 páginas.

Informações:

Editora InterVidas: www.intervidas.com; fone 17-3524-9801.

Revista Rivail

Revista Rivail

Surge mais um periódico espírita, a Revista Rivail, públicação do Departamento de Estudos e Pesquisas Espíritas Aplicadas à Sociedade, do Centro Espírita Caridade e Fé, de Parnaíba (Piauí).

Nesta edição inicial, de janeiro de 2019, com 62 páginas, em papel couchê, conta com matérias sobre: Provas científicas da mediunidade segundo Kardec; Justiça Divina e reencarnação: o papel das provas e expiações; Eu tenho a vida; Espiritismo e Direito: duas ciências e o bem comum; Entrevista cobre o MEDNESP, e outros temas. O editor Samuel Cunha de Aguiar também assina artigo, e, outros autores: Antonio Cesar Perri de Carvalho, Leonardo Machado Tavares, Hélio Ribeiro Loureiro, Kátia Maria Marabuco de Sousa, Stelio Ricardo Magalhães Oliveira e outros.

Redação da Revista Rivail:

Centro Espírita Caridade e Fé – fone (86) 3322-4340;

www.caridadefe.org.br

 

Viagem Espírita em 1862

Viagem Espírita em 1862

Por Allan Kardec

Atividades realizadas pelo codificador, Allan Kardec, com o objetivo de divulgar a Doutrina Espírita que apresenta um projeto de regulamento para grupos e sociedades Espíritas. Uma maneira de conhecermos o cuidado de Allan Kardec para com a Doutrina, e de estabelecermos comparações com as atividades que estamos desenvolvendo em nossas instituições. Viagem realizada cinco anos após o lançamento de O livro dos espíritos, e com duração de seis semanas, visitando grupos espíritas e oferecendo orientações primorosas para a administração de centros espíritas, úteis e extremamente atuais. Relançamento da Casa Editora O Clarim.

Acesse:

https://www.oclarim.org (copie e cole)

Materialização de Emmanuel

Materialização de Emmanuel

Relato de Arnaldo Rocha sobre a materialização de Emmanuel, em 1954:

"A materialização de Emmanuel foi magnífica! Emmanuel é um belíssimo tipo de homem. Atlético, alto, provavelmente 1 metro e 90 centímetros de altura. Sua voz clara, forte, baritonada, suave mas enérgica, impressionou-nos muito. O andar e os gestos elegantes, simples, porém aristocráticos. No grande e largo tórax um luzeiro multicolorido. Na mão direita, erguida, trazia uma tocha luminescente e sua presença sempre irradiava paz, harmonia, beleza e felicidade". (Chico Xavier – Mandato de Amor, Ed. UEM, 1992)

Ilustração feita pelo artista Joaquim Alves (Jô), da FEESP, que presenciou o fenômeno.

Contudo, em sua última materialização disse aos presentes:

"— Amigos, a materialização é fenômeno que pode deslumbrar alguns companheiros e até beneficiá-los com a cura física. Todavia, o livro (Os livros, a maior prioridade) é a chuva que fertiliza lavouras imensas, alcançando milhões de almas. Rogo aos amigos a suspensão, a partir desse momento, dessas reuniões"."E a partir daquele dia, Chico —a disciplina em pessoa— nunca mais as realizou, servindo-se de sua faculdade mediúnica de efeitos físicos. O livro, no entanto, como chuva abençoada, continua fertilizando a lavoura do coração humano, trazendo paz, reconforto e esclarecimento a milhões de criaturas" …

 

De: Lemos Neto, Geraldo (Org.). Chico Xavier – mandato de amor. Belo Horizonte: UEM. 1992.