EU NÃO VIM DESTRUIR A LEI (II) Parte 1

EU NÃO VIM DESTRUIR A LEI (II) Parte 1 (16/10/2018)

O Capítulo I de “O Evangelho segundo o Espiritismo”, teve seu estudo dividido em dois dias programas pela TV Mundo Maior. Aqui está o 1º bloco do 2º dia.

Programa “Evangelho e Espiritismo em sua mais simples expressão”.

Todas as 3as feiras às 15 horas – www.tvmundomaior.com.br – Clique em “Assista ao Vivo”

ACESSE:

EU NÃO VIM DESTRUIR A LEI (II) Parte 2

EU NÃO VIM DESTRUIR A LEI (II) Parte 2 (16/10/2018)

O Capítulo I de “O Evangelho segundo o Espiritismo”, teve seu estudo dividido em dois dias programas pela TV Mundo Maior. Aqui está o 2º bloco do 2º dia.

Programa “Evangelho e Espiritismo em sua mais simples expressão”.

Todas as 3as feiras às 15 horas – www.tvmundomaior.com.br – Clique em “Assista ao Vivo”

ACESSE:

Feira do Livro de Volta Redonda com palestra e livros

Feira do Livro de Volta Redonda com palestra e livros

No 30o. ano da Feira do Livro Espírita de Volta Redonda (RJ) ocorre expressivo movimento com livros e palestras em recinto montado na Praça Rotary, térreo da Biblioteca Municipal Raul de Leoni. O evento é uma promoção do Instituto IDELEYPE com a liderança da incansável Lúcia. Na noite do dia 8 de outubro, Antonio Cesar Perri de Carvalho, ex-presidente da FEB e da USE-SP, proferiu palestra sobre o tema "Cristianismo e Espiritismo", tendo também autografado o livro de sua autoria sobre o tema "Cristianismo nos séculos iniciais. Análise histórica e visão espírita", editado por O Clarim, e outras obras suas. Nas fotos aparecem o expositor comn Lúcia e equipe da Feira do Livro e com o casal Albucacys de Paula Filho.

Visita de Perri ao Grupo Espírita da Prece

Visita de Perri ao Grupo Espírita da Prece

Durante a 1ª. Jornada Espírita de Uberaba, onde foi expositor convidado, no dia 13 de outubro, Cesar Perri visitou mais uma vez a Casa de Chico Xavier e a Livraria, recepcionado por Eurípedes Higino e por Neusa Assis (Donda). À noite falou na reunião do Grupo Espírita da Prece. Na cidade de Uberaba e na Rodovia Federal há placas indicativas de Chico Xavier.

1ª. Jornada Espírita de Uberaba

1ª. Jornada Espírita de Uberaba

O Instituto Revelare, o Grupo Espírita Raio de Luz, o Lar da Caridade e o Grupo Espírita Obreiros do Bem realizaram de 12 a 14 de Outubro a JESUBE – Jornada Espírita de Uberaba, no Cine Teatro Vera Cruz. O objetivo foi divulgar o Espiritismo e promover a cidade de Uberaba, tendo como oradores: Emerson Pedersoli (BH), Paulo Henrique de Figueiredo(SP), Carlos Alberto Braga Costa (BH), Antonio Cesar Perri de Carvalho (SP) e Wagner Moura Gomes (MS); e apresentações musicais de grupos locais. Havia exposição de livros, inclusive de autoria dos expositores, artesanato de instituições e do movimento Fraternidade sem Fronteiras. Ao final houve um bate-papo com os expositores.

Todo o evento foi transmitido ao vivo pela Rede Amigo Espírita, com atuação de José Aparecido dos Santos. A Jornada foi coordenada por José Humberto Ramos. Os participantes da Jornada também visitaram os locais em que viveu e atuou Chico Xavier, recepcionados por Eurípedes Higino e por Neusa Assis (Donda). Informações: https://www.facebook.com/events/158995718101689/

Anais do 1º Congresso Brasileiro de Unificação Espírita

Anais do 1º Congresso Brasileiro de Unificação Espírita

Publicação esgotada e rara, agora lançada em versão digital numa parceria de Autores Espíritas Clássicos e USE-SP. Contém as informações de todos os preparativos para o Congresso, as teses apresentadas para discussão, a mensagem psicografada por Chico Xavier “Em nome do Evangelho”, as conclusões e o Manifesto final.

Na Apresentação dos Anais esclarece-se: “Os motivos determinantes da convocação, pela U.S.E., do I CONGRESSO BRASILEIRO DE UNIFICAÇÃO, foram quase os mesmos do congresso de unificação estadual, reunido em S. Paulo em Junho de 1947, visto que idênticas razões subsistiam e subsistem ainda em todo o País, exigindo semelhante iniciativa.”

Teses discutidas no Congresso: FERGS: Propõe a criação de uma Confederação Espírita Brasileira; FEP: Unificação pelo aprimoramento da cultura dos espíritas e educação das crianças; FEC: Unificar pela unidade da Doutrina; USE: Instruções para o funcionamento da Comissão Executiva Permanente; Alagoas: Não é tese mas um pensamento de programa de ação; Associação Familiar Homero de Souza: não se caracteriza como tese; Júlio de Abreu Filho: O Espiritismo e o Sincretismo Religioso; Júlio de Abreu Filho: O livro espírita no Brasil; Eurípides de Castro: O moço espírita e o mundo de hoje. Ao final foi aprovado o “MANIFESTO DO CONGRESSO BRASILEIRO DE UNIFICAÇÃO ESPÍRITA”. Eis o intróito: “O Congresso Brasileiro de Unificação Espírita, reunido na Capital de São Paulo, de 31 de outubro a 3 de novembro de 1948, realizou-se sob eflúvios de sublimada concórdia. As teses versaram sobre assuntos relevantes e foram submetidos ao crivo da razão e do estudo. Visavam a Unificação direcional do Espiritismo e propunham medidas colimadas para lograr o pronto andamento, vencendo dificuldades, indicavam soluções oportunas na equação dos problemas. Todos os trabalhos demonstraram o anseio insopitável de unificação de sentimentos, propósitos e diretrizes.”

Nos Anais seguem os tópicos do manifesto que foi assinado por destacados vultos do movimento espírita: Estado de Minas Gerais: Dr. Camilo Rodrigues Chaves, Bady Elias Cury, Dr. Noraldino Mello Castro; Estado do Rio Grande do Sul: Marcírio Cardoso de Oliveira, Ten. Cel. Roberto Pedro Michelena, Dr. João Pompílio Almeida Filho, Francisco Spinelli; Estado de Santa Catarina: Osvaldo Melo; Estado do Paraná: João Ghignone, Francisco Raitani, Abibe Isfer; Estado do São Paulo: Pedro de Camargo, Cte. Edgard Armond, Carlos Jordão da Silva, Júlio de Abreu Filho, Antonio José Trindade, Apolo Oliva Filho, Dr. Jaime Monteiro de Barros, Dr. Wilson Ferreira de Mello, Nabor da Graça Leite, Dr. Manuel de Paula Cerdeira; Conselho Consultivo das Mocidades Espíritas do Brasil: Leopoldo Machado; Representantes por procuração: Estado da Bahia: Nelson Batista de Azevedo; Estado do Rio de Janeiro: José Herculano Pires; Estado de Sergipe: Dr. Hermínio da Silva Vicente; Estado de Alagoas: J. J. Cordeiro; Estado do Ceará: Dr. Ary Lex; Estado do Rio Grande do Norte: Sebastião G. de Souza; Estado do Pará: Marília F. Almeida Barbosa; Estado de Mato Grosso: General Pedro Pinho; Estado de Pernambuco: Dr. Eurípides de Castro.

A edição digital dos Anais do Congresso Brasileiro de Unificação Espírita conta com Prefácio do presidente da USE-SP Aparecido José Orlando, que informa também sobre o evento comemorativo dos 70 anos do citado Congresso:

“Neste ano de 2018, estamos comemorando os 70 anos de realização daquele Congresso. Nos próximos dias 20 e 21 de outubro, a União das Sociedades Espíritas do Estado de São Paulo realiza evento que busca refletir sobre o que aconteceu naquele tempo. Para isto, teremos a realização de palestra, contextualizando e contando a história do Congresso, e duas rodas de conversa com temas sobre seu legado e reflexões para o futuro. […] Com sua leitura e estudo, entendemos muito das condições e do que foi decidido na época. Continua sendo importante fonte de reflexão para dirigentes espíritas que atuam ou não no movimento espírita. Por isso, sua importância de torná-lo mais conhecido.”

Acesso para download gratuito – Copie e cole o link abaixo:

http://www.autoresespiritasclassicos.com/Autores%20Espiritas%20Classicos%20%20Diversos/USE/ANAIS%20do%20Congresso%20Brasileiro%20de%20Unifica%C3%A7%C3%A3o%20Esp%C3%ADrita%201948.htm

Informação histórica do 1º Congresso de Unificação

Informação histórica do 1º Congresso de Unificação

Antonio Cesar Perri de Carvalho (*)

Como uma breve anotação sobre o evento marcante que ocorreu em São Paulo há 70 anos atrás, sintetizamos informações extraídas de obras que fazem registros do movimento espírita.

O ano de 1948 registrou três importantes eventos: dois ligados aos jovens espíritas e o outro sobre unificação.

Surgiu a Concentração de Mocidades Espíritas do Brasil Central e Estado de São Paulo – COMBESP, reunindo jovens de Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, São Paulo e depois o Distrito Federal (Brasília). Este certame, autônomo, foi um celeiro de formação de expositores e lideranças. O evento foi repetido em rodízio por várias cidades dos Estados citados entre 1948 e 1966, e nestes anos foi efetivado na cidade de Barretos (SP).1

Liderado pelo incansável Leopoldo Machado, de Nova Iguaçú (RJ), foi realizado o 1o Congresso de Mocidades Espíritas do Brasil (17 a 25/7/1948) na cidade do Rio de Janeiro, e que constituiu o Conselho Consultivo de Mocidades Espíritas do Brasil. Foi efetivado no Teatro João Caetano e o encerramento na sede da FEB, embora o presidente da FEB não apoiado o Congresso, cedeu o auditório da Instituição para a atividade de encerramento do evento, sendo Lins de Vasconcelos incumbido de representar a FEB.1

A essa altura já se preparava a realização do Congresso Brasileiro de Unificação Espírita, inicialmente planejado por idealistas de São Paulo.2

Embora a FEB não tenha aceitado o convite para ter atuação no evento, este contou com adesão de vários Estados.

O Congresso Brasileiro de Unificação Espírita foi realizado pela USE no período de 31 de outubro a 5 de novembro de 1948, em São Paulo, com registros detalhados nos Anais do Congresso Brasileiro de Unificação Espírita.2

Houve o apoio e atuação nos preparativos de dirigentes da USE-SP, Federação Espírita do Estado do Rio Grande do Sul, Federação Espírita do Paraná, Federação Espírita Catarinense, União Espírita Mineira, Liga Espírita do Brasil, Conselho Consultivo das Mocidades Espíritas do Brasil e lideranças espíritas.2,3

Em função desse evento surgiu a primeira psicografia de Chico Xavier sobre união e unificação, que foi assinada por Emmanuel – “Em nome do Evangelho” -, e dirigida aos participantes do citado 1o Congresso Brasileiro de Unificação Espírita, em São Paulo. Essa mensagem, com o título acima, foi psicografada no dia 14 de setembro de 1948, em Pedro Leopoldo, Minas Gerais, e encaminhada aos organizadores do evento com a justificativa de que ele – Chico Xavier -, como convidado, não poderia comparecer. Foi publicada na íntegra nos Anais.2,3,4

Ao Congresso, compareceram dirigentes da USE-SP e de outras instituições paulistas, Federação Espírita do Estado do Rio Grande do Sul, Federação Espírita do Paraná, Federação Espírita Catarinense, União Espírita Mineira, Liga Espírita do Brasil, Conselho Consultivo das Mocidades Espíritas do Brasil, Lar de Jesus de Nova Iguaçú (RJ), Centro Espírita de Cuiabá, e pessoas que tinham procurações de instituições de Sergipe, Bahia, Pará, Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte.2

Ao final foi aprovado um Manifesto do Congresso.

Textos constantes nos Anais do Congresso Brasileiro de Unificação Espírita e registros sobre a atuação de Leopoldo Machado e várias lideranças da época no citado Congresso Brasileiro e no Estado de São Paulo, foram enfeixados em livro de autoria de Eduardo Carvalho Monteiro.3

Eis o depoimento de Carlos Jordão da Silva, participante desse Congresso Brasileiro e também ex-presidente da USE-SP:

“Tivemos aqui em São Paulo, em 1948, o Primeiro Congresso Brasileiro do Unificação, com a presença de delegações do todos os Estados Sulinos e alguns do Norte, não tendo a Federação Espírita Brasileira na ocasião aceito participar. Estabeleceu-se que a Federação Espírita do Rio Grande do Sul, através de sua delegação mantivesse os entendimentos com a FEB para que se efetivasse a Unificação das Sociedades Espíritas e Espíritas no campo nacional. […] Após as reuniões do Congresso Panamericano e recolhidos lodos os participantes das delegações em seus respectivos hotéis, cerca de uma hora da manhã, resolvemos sair para tomar um pouco de ar e dirigimo-nos para determinada praça próxima ao nosso hotel e para a nossa surpresa todas as delegações foram chegando ao mesmo local, como que convocadas por forças invisíveis. Achamos graça por ter o Plano Espiritual nos reunido daquela forma e aquela hora da madrugada e ali mesmo marcamos uma reunido para as 8 horas da manhã, no Hotel Serrador, onde estávamos hospedados, eu e minha Senhora, e, realizada tal reunido, incumbiu-se Artur Lins de Vasconcellos Lopes a tarefa de aproximar-se da FEB para promover o encontro.”3,4

Em função desse momento relatado por Carlos Jordão da Silva, repentinamente, e num único dia foi assinado o “Pacto Áureo”, aceito pelos presentes à reunião no Rio de Janeiro, mas que não atendia aos anseios do Congresso Brasileiro de Unificação Espírita e de muitas lideranças espíritas do Brasil.3,4

Referências:

1) Carvalho, Antonio Cesar Perri. Centro espírita. Prática espírita e cristã. São Paulo: USE. 2016. 196p.

2) Anais do Congresso Brasileiro de Unificação Espírita. São Paulo: USE. 1947. 191p. Edição em versão digital: http://www.autoresespiritasclassicos.com/Autores%20Espiritas%20Classicos%20%20Diversos/USE/ANAIS%20do%20Congresso%20Brasileiro%20de%20Unifica%C3%A7%C3%A3o%20Esp%C3%ADrita%201948.htm

3) Monteiro, Eduardo Carvalho; D’Olivo, Natalino. USE – 50 anos de unificação. São Paulo: USE. 1997. 335p.

4) Carvalho, Antonio Cesar Perri. União dos espíritas. Para onde vamos? 1.ed. Capivari: Ed. EME. 2018. 144p.

(*) – Foi presidente da USE-SP e da FEB.

Não Vim Destruir a Lei – Parte 2

Não Vim Destruir a Lei – Parte 2

Jesus veio completar aquilo que estava pronto. Ele é o nosso guia e modelo. Somente ele nos ensinou o sentido do amai-vos uns aos outros. Qual sentido teria o sacrifício de Jesus se ele não tivesse um corpo físico? Se o espírito mais evoluído que passou por esse planeta, escolheu viver entre nós para nos ensinar o que é o amor, por que seu corpo seria distinto dos nossos? O sacrifício seria considerado uma fraude? Jesus veio ou não em forma encarnada? Descubra agora Evangelho e Espiritismo em sua mais simples expressão. Participe divulgando o espiritismo! Inscreva-se no canal, compartilhe, deixe o seu link e comentário neste vídeo! É a TV Mundo Maior levando a doutrina espírita até você!

Programa “Evangelho e Espiritismo em sua mais simples expressão”

Todas as 3as feiras às 15 horas – www.tvmundomaior.com.br – Clique em “Assista ao Vivo”

ACESSE:

Não Vim Destruir a Lei – Parte 1

Não Vim Destruir a Lei – Parte 1

Jesus veio completar aquilo que estava pronto. Ele é o nosso guia e modelo. Somente ele nos ensinou o sentido do amai-vos uns aos outros. Qual sentido teria o sacrifício de Jesus se ele não tivesse um corpo físico? Se o espírito mais evoluído que passou por esse planeta, escolheu viver entre nós para nos ensinar o que é o amor, por que seu corpo seria distinto dos nossos? O sacrifício seria considerado uma fraude? Jesus veio ou não em forma encarnada? Descubra agora Evangelho e Espiritismo em sua mais simples expressão. Participe divulgando o espiritismo! Inscreva-se no canal, compartilhe, deixe o seu link e comentário neste vídeo! É a TV Mundo Maior levando a doutrina espírita até você!

Programa “Evangelho e Espiritismo em sua mais simples expressão” 

Todas as 3as feiras às 15 horas – www.tvmundomaior.com.br – Clique em “Assista ao Vivo”

ACESSE:

Evento sobre congresso e mensagem pioneira de Chico sobre união

Evento sobre congresso e mensagem pioneira de Chico sobre união

O presidente da USE-SP Aparecido José Orlando, comenta sobre o evento comemorativo dos 70 anos do citado Congresso:

“Neste ano de 2018, estamos comemorando os 70 anos de realização daquele Congresso. Nos próximos dias 20 e 21 de outubro, a União das Sociedades Espíritas do Estado de São Paulo realiza evento que busca refletir sobre o que aconteceu naquele tempo. Para isto, teremos a realização de palestra, contextualizando e contando a história do Congresso, e duas rodas de conversa com temas sobre seu legado e reflexões para o futuro. […] Com sua leitura e estudo, entendemos muito das condições e do que foi decidido na época. Continua sendo importante fonte de reflexão para dirigentes espíritas que atuam ou não no movimento espírita. Por isso, sua importância de torná-lo mais conhecido.”

Na oportunidade estará sendo lançada a edição digital gratuita dos Anais do 1º Congresso Brasileiro de Unificação Espírita. Trata-se de edição Autores Clássicos Espíritas e USE-SP. Registra a atuação de destacados líderes espíritas do Brasil daquela época.

A União das Sociedades Espíritas do Estado de São Paulo realiza nos dias 20 e 21 de outubro de 2018, no Instituto Espírita de Educação, rua Atílio Innocenti, 669, no Itaim Bibi, em São Paulo, o evento "Para que todos sejamos um – 70 anos do 1º Congresso Brasileiro de Unificação Espírita".

No sábado, das 19 às 21 horas, Antonio Cesar Perri de Carvalho historia o Congresso, sua contextualização e seu conteúdo temático e suas conclusões. Em seguida, haverá momento de confraternização entre os presentes.

No domingo, dia 21 de outubro, haverá duas rodas de conversa. A primeira com o tema “O legado do 1º Congresso” e a segunda, “Reflexão para o futuro”. As exposições contarão com dirigentes espíritas dos estados do Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e da Federação Espírita Brasileira.

Ao final, teremos almoço de confraternização.

O tema do evento faz parte de mensagem pioneira de Emmanuel, psicografia de Francisco Cândido Xavier, que a enviou aos espíritas participantes do Congresso, com o título "Em nome do Evangelho", que comunica que “compreendendo a responsabilidade da grande assembleia de colaboradores do espiritismo brasileiro, formulamos votos ardentes para que orientem no Evangelho quaisquer princípios de unificação, em torno dos quais entrelaçam as esperanças”.

O 1º Congresso Brasileiro de Unificação Espírita aconteceu na cidade de São Paulo, de 31 de outubro a 5 de novembro de 1948.

Haverá transmissão ao vivo pela Rede Amigo Espírita-Web TV.

Faça sua inscrição gratuita no site da USE, na aba de Eventos (copie e cole o link):

http://www.usesp.org.br/